24 de maio de 2010

Você concorda?

''Mas eu só quero é ser feliz, andar tranquilamente na favela onde eu nasci, é. E poder me orgulhar e ter a consciência que um pobre tem seu lugar''
É, o que me faz escrever para vocês ou somente para mim o trecho dessa canção? Resposta fácil e na ponta da língua. Na verdade vi um comercial que fala da UPP nos morros e da sua melhora, isso me intrigou bastante em um fator, que não tem haver a politica muito menos o fato da UPP está aqui, ou meu gosto dobre isso ou minhas criticas, nem quero chegar a elas. Na verdade foi essa canção mesmo que me chamou atenção. Eu como moradora do morro da conceição (esse mesmo, o morro do Rio de Janeiro que não tem bandidagem literalmente, o suposto paraíso da cidade maravilhosa) e como frequentadora quase uma moradora também, do morro da providencia, (esse mesmo, o morro mais bem armado da cidade maravilhosa) posso falar como ninguém sobre o pensamento que eu tive, quando escutei essa canção. Primeiro convenhamos a verdade, essa canção é das antigas, daquela época em que o funk não era vulgar e o funk era um funk mesmo. é da época de seus pai e se duvidar com esse mundo de hoje em dia, esta canção pode até ser da época de seus avós. Todos já escutaram e sabem muito bem que não foi escrita por uma criança que desejasse uma UPP no morro onde mora! Estão usando a letra dessa canção como se as crianças de hoje em dia que morão em morros, não queiram a realidade em que vivem, usam a canção como se as crianças estivessem do lado das autoridades e por meio de música pediram uma ajuda, como se essa letra tivesse sido exatamente para socorrer essas crianças, mas não! Está totalmente errado. Primeiro por essa letra ter sido escrita por alguém muito satisfeito com a favela com ou sem bandidagem com ou sem trafico! O que eles estão tentando passar não é um pedido de ajuda e sim uma reclamação as autoridades e não somente as autoridades, mas ao povo! a todos, a nós, a vocês, as pessoas do asfalto e os moradores do morro que se sentem do asfalto.
''Minha cara autoridade eu já não sei o que fazer, com tanta violência eu tenho medo de morrer, pois moro na favela e sou muito desrespeitado''
É, como podemos ver, essa parte principal da canção, a televisão não quis reconhecer né..

3 comentários:

  1. HELLO...
    EU NÃO COSTUMO CONCORDAR COM NGM NÃO, MAS HJ VO DAR MEU BRAÇO A TORCER...
    LEGAL...
    O POBRE EH DISCRIMINADO ISSO N EH NOVIDADE...
    E N ADIANTA A GENTE ESCREVER NO BLOG SOBRE ISSO E S´PO...
    TEMOS QUE MATAR TODO MUNDO!
    (;/

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Eu achei uma graça você falar da canção, eu lembro, ela não é tão antiga assim Vivi, rs
    é do meu tempo, tenho 27 anos, tipo de quando eu tinha meus 15, rsrs
    Mas é isso, eu adorava cantar essa cançaõ, sei ela toda...Realmente é um apelo...
    Bjs
    Mila

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...