16 de agosto de 2011

O tempo parece aberto.


Não posso dizer que sou amiga de infancia de nenhuma das meninas que naquela ilha moram ou visitam, não posso dizer que tenho ligações antigas e que minha imagem sempre foi a das melhores para todas. Sim tem aquelas bem poucas que so de olhar tiveram a coragem de se aventurar nas minhas histórias, vir comigo e me aceitar do jeito que eu sou, tiveram aquelas as quais tiveram a coragem de me criticarem e escutarem coisas de mim e preferirem distancia, é aquele medo de da um passo a frente.

Bom, mas é como eu digo e escrevo, o tempo parece que está abrindo aos poucos, ams está. Da minha parte é sempre aquela mesma visão, 'não mordo e não mato, se não me provocais'
Mas sou capaz. Bom, desde o começo, não sei se vocês repararam, eu me mantive aqui na minha linha de chagada, e aqui eu ainda estou. Não corri para abraçar a ninguém, não corri para apedrejar ninguém e muito menos para ser confidente de ninguém. Eu ando com a minha sinceridade e com minhas palavras bem escolhidas a dedo na ponta da lingua e solto elas a quem eu me sentir avontade no momento em que for bom para mim.

é o que está acontecendo, eu ainda estou aqui na largada e aos poucos vocês estão deixando de lado esses más olhares sobre a nova namorada do André e conhecendo pouco de alguém que nada fez para ser tão má falada. Continuo com o mesmo pensamento que tenho sobre todas, pois é o mesmo.

Não me matam, não me fazem mal, e vale citar que das vezes que estive com as mesmo, eu sorri, me diverti e trouce histórias para contar. São apenas mais estrelas brilhantes que vão estar presentes em uma etapa da minha vida quando eu for conta-la.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...