26 de outubro de 2011

Sem rumo

Pegar um carro sem destino, uma moto e sair voando pelas ruas vazias sem transito algum, ou até mesmo uma barca que depois de uma hora vai me deixar em uma Ilha ‘deserta’ e maravilhosa. Onde toda vez que lá estou, sinto meu corpo mais leve e sinto um começo de um amor que até hoje brilha forte.


Quero olhar para o mar de um jeito diferente, deitar na areia e sentir-me livre de qualquer problema que a fumaça do centro que traga. Usar aquela canga verde lindíssima para não deixar o mato de um jardim me ‘pinicar’ enquanto estou deitada rodando na grama e cantando, ou simplesmente rindo de coisas sem sentido.

Sinto necessidade de colocar para fora histórias que ainda trem graça dentro de mim e escutar novas histórias ou até mesmo aquelas que eu já sei o final, mesmo assim acabar rindo com ele. Comer o meu fandangos de presunto, beber a minha coca cola e deixar de lado o wii-fi do celular de ultima geração.

Conversar com pessoas novas e conhecer universos paralelos diferentes do meu, mas não tão longe, ter novidades para dizer, ‘caraca em’. Ou ficar perto daquela pessoa que me ama tanto que se eu pedir se faz de desconhecido e me faz sentir o que eu quero no momento que eu preciso!

Fugir desse mundinho pequeno, que eu já conheço, estava em um processo de libertação e cai em uma pequena tentação, apenas para registrar, que, eu sou a Viviane Magalhães, eu amo a cor verde, amo escrever, dançar, tenho um blog popular e falo o que tenho vontade!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...