28 de novembro de 2011

Mais uma história da minha vida.

Eu realmente não pensava que um dia estaria aqui onde estou, como estou, esse post seria sobre outra história da minha vida, uma mais recente, mas acabei por sentir uma vontade mais forte de escrever para você. Era véspera do meu aniversário, como sempre tinha acabado de acontecer uma daquelas coisas chatas que eram normais la em casa já, gritos, choros, esporro, ameaças ..

Mas eu não era só, não estava só, nunca fui só, sempre tive vocês.. Vocês Duas sempre estavam alí. Era normal aquele babaca me atingir perto de datas as quais eu deveria estar muito feliz.. Mas vocês sempre me deram colo. Lembro que aquele dia, fazia sol e depois de um banho de piscina, o céu ficou cinza depois que sai de casa, pedi que vocês não me esperassem, aquele dia eu iria ficar em casa, se ele quisesse, se ele deixasse.

Vi vocês curvarem a esquina, somente vocês duas, pois eu ficara para trás, até aquele momento, so pensei em uma coisa na hora da dor que senti, vocês! Peguei uma mochila verde velha, coloquei apenas o excencial e sai sem rumo, sem destino, sem caminho ou chão. Chorei, chorei e chorei.

Desci aquele Valongo sem imaginar que teria alguém com ombro para me apoiar. Foi repentino, quando me dei conta estava lá, na Providência a procura de vocês. Lembro que Deus atuou muito aquele fim de tarde, vocês estavam prestes a ir para Bairro de Fátima (nossa segunda casa) quando mudaram o caminho sem motivo e bateram de frente comigo que lá estava desnorteada, meio perdida meio acabada, exausta!

Foi um braço de um lado e o apoio do outro, subimos, fomos para nosso canto e lá ficamos caladas, vocês duas querendo saber o que acontecera desda vez comigo e se eu havia apanhado, eu apenas no silencio. Foi então que a mais destemida de nós três saiu, com uma leve revolta por não poder invadir aquele lugar e bater muito em quem merecia, foi para a janela e despertou a emoção como sempre fazia, cantando.

A vista que se tinha de lá era o resto de um morro, barracos, casas velhas, ruas sujas, relógio da Central e lá longe o Pão de Açúcar e o Cristo Redentor. Começou com a que mais me faz recordar, arrepiar e chora. Foi menos de um minuto a que é a mais dramática de nós três porém a mais certa da cabeça, foi para seu lado, olhar aquela vista, que mesmo não tão bela, nos fazia respirar fundo e curava os problemas, me chamaram e no meio de dois ombros amigos eu me desmanchei, chorei, chorei e chorei.

Foi com vocês, que mais uma vez eu desabafei e curei uma ferida, ficamos emendando uma música na outra até escurecer, deu tempo de chover enquanto o céu ficava escuro, vimos a chuva que se juntaram com as lágrimas das três, pois aquele dia, choramos juntas, cantamos juntas e enfim, sorrimos juntas.

Ainda me perguntam como eu aguentei viver tudo que eu ja vivi, em tão pouco tempo de vida, pois é, eu apenas respondo, sempre tive Deus e ele sempre me propôs as melhores pessoas como apoio! Não há como negar que eu precisei de vocês e que vocês são um pedaço enorme da minha vida da minha história!

Dedicado para e somente para, 
Andressa Carvalho&Beatriz Soares.

2 comentários:

  1. é meu amor, vc tem toda razão quando diz qe Deus sempre pois as melhores pessoas na sua vida. Eu hoje agradeço a Ele por isso, pois se não fossem essas pessoas qe te amam de verdade não saberíamos o qe seria da sua vida. Lindo esse texto, é triste, mas ao mesmo tempo nos conforta por ver qe vc teve pessoas qe estavam com vc a todo momento. E até hoje tem e sempre terá. Eu amo você (L)

    ResponderExcluir
  2. O melhor disso tudo é que mesmo estando longe você sabe que por qualquer menor motivo que seja eu vou estar sempre aqui pra chorar junto com você, por mais estranho que seja e por mais tempo que tenha passado, amigo que é amigo de verdade estará sempre esperando de braços abertos. apesar de tudo, te amo!

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...