25 de novembro de 2011

Ô saudade daquele prédio, amigos...

Apenas mais uma história daminha vida que eu divido com vocês..

Hoje acordei com uma saudade daquele prédio .
Não é uma novidade para mim isso, eu ja saia que eternamente eu sentiria saudade desse lugar, onde nasci, fui criada e vivi a melhor etapa da minha vida -infância.
Saudade de pintar aquelas escadarias de verde e amarelo para épocas de copa, saudade de invadir a cisterna para tomar banho la dentro escondido com os amigos, até mesmo de quando eu era a vigia para eles entrarem e ninguém fechar a cisterna por engano com a gente lá dentro, rs.

ê saudade gostosa, apenas de saber que ja vivi tão bem, que delicia.. Saudade de inventar brincadeiras onde escadas e muros fizessem parte, bola escada, gincana, pique muro, pique quatro cantos, restaurante... Infinitas brincadeiras que eram 24 horas por dia, em época de férias.. Ai que saudade de vocês amigos, de você época, em que tudo era uma grande brincadeira e que chorávamos por ser o ultimo escolhido na roda rs. Onde beijo na boca era nojento e ficava o mais longe possível da gente.. Saudade daquela época de sair descalço de casa pegar cartas de baralho e pregadores e fazer uma cidade, para pegar os bonecos do pokemón e brincar de lutas em diversos lugares rs.

Ai que saudade, saudade e mais saudade! O som no ultimo volume tocando forró, as 'donas' de casa fazendo faxinas e todos nós tomando banho de piscina e passando muito sabão em pó num plástico de´piscna furada que esticávamos no chão, para escorregarmos.. E quando pulávamos os telhados dos outros (escondidos, é claro) para brincar de pique esconde, era o melhor esconderijo.. rs. Brincar de jornal era a melhor brincadeira eu era sempre a repórter e o Allan sempre o bandido HAUHAUHA'. O Genário deveria gostar mais de missa, ele era sempre o padre.. Te falar nós todos fariamos ótimos atores, pois tivemos e muita, infância! Isso sem falar da época que começamos a brincar na rua, pois a saudade é daquele prédio, onde fui tão, tão, feliz!

Quantas brincadeiras, quantas histórias...
Vocês foram a infância mais gostosa que alguém podia ter.

Anderson e Andressa Silva, Luana e Diego Texeira, Genário, Allan Leonardo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...