27 de setembro de 2012

Tchau Centro, alô Irajá.

=/

retirada do google mapa.

De lá eu não vejo a imagem perfeita como um quadro pintado, do meu querido Cristo Redentor, de braços abertos e cheio de luz. De la não tenho como ver os bondinhos do pão de açúcar se encontrarem enquanto um sobe e o outro desce. Não posso ver os fogos verde e rosa, da Sapucaí quando minha escola de coração -mangueira, está no aquecimento, não posso sentir o calor do amor, e a vibração das pessoas. Daquele lugar eu não posso ver o por do sol, nem respirar fundo aquele vento gelado,   vindo me dizer que mais um dia está caindo e anoite vindo...

La eu não tenho aquela varanda perfeita onde eu posso fazer o que eu quiser, festas e piqueniques, ou até mesmo um banho em uma piscina de plástico. De lá não vejo o verdadeiro Rio de janeiro, como em um livro desenhado, não vejo favelas, não escuto crianças brincando, correndo atrás de doces, nem muito menos, os berros de um vizinho quando quer alguma coisa...

De lá eu não posso subir nos telhados para cortar caminho e comprar um sacolé, não tenho amigos para juntar um grupo e ir para a escola, não mesmo... De lá não.
(...)

Em lugar nenhum eu vou pode escutar músicas altas até a hora que eu quiser e bem entender, vou poder ter quantos cachorrinhos ou papagaios eu quiser, em lugar nenhum...

é obvio que eternamente eu irei sentir saudades do meu querido Centro, Morro da Conceição, onde eu morei a maior e a melhor parte da minha vida! Principalmente lá, onde 'De lá, tudo eu podia' Ladeira Pedro Antônio nº 26 ♥

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...