7 de setembro de 2013

Eu iria dar game over.

Eu disse a minha melhor amiga que naquela noite eu iria decidir a minha vida, seria aquele dia, depois do cinema em uma lanchonete qualquer da Cinelândia. Confesso que nunca gostei muito daquele lugar e ali não tem nada de romântico para dar fim a um relacionamento, ''mas que relacionamento Viviane, vocês a menos estão juntos''. Pois é, naquela época eu conversava muito com minha consciência, ela vivia me colocando para baixo pra ser sincera.

Eu estava decidida a dar game over e tirar todas as suas vidas extras, se é que você se importava com isso. Vimos ''Os Normais 2'' era estréia do filme e eu ja estava estranhando, pois um casal geralmente assisti a romances. Na sala escura eu senti a mão dele na minha perna diversas vezes e meu coração era sufocado cada vez que ele me pedia um beijo, eu sempre caía na tentação do que eu estava tentando fugir...

Por tradição, lá fomos nós lanchar depois das risadas do filme, o outro casal nos deixou a sós, pudera, eles ja sabiam do meu plano maquiavélico! Nossos olhos estavam fixados um nos outros, quando juntos falamos:
''Eu quero falar uma coisa para você!''

Dizem que bons cavalheiros sempre deixam as mulheres falar primeiro, mas eu agradeço a Deus por ele ter sido um ogro aquele dia, naquele Mac Donald's velho e feio.
''Eu terminei com ela! Sou todo seu agora!''

O que? Como assim? Ele não pode estar fazendo isso comigo, eu vim dar fim no nosso filme! Fiquei calada por um minuto enquanto minha consciência dava o 'chilique' dela, ele nem ao menos me perguntou o que eu queria dizer, vai ver ele ja sentia que eu queria terminar tudo. Eu sei que aquela praça com arquitetura antiga virou ruas de New York, ou de Berlim como eu prefiro, era como se ativessem soltando fogos la fora, como se os carros tivessem se transformado em pássaros, os lixos na rua eram neves, os mendigos eram limpos, bonitos e dançavam balé, até as prostitutas de lá se transformaram e cantavam um lindo coro romântico para nós dois.

É incrível que quando estamos apaixonados, nos alegramos por nada e nos tornamos cegos. Aquele dia realmente decidiu a minha vida, como eu sabia que seria, mas não como eu imaginaria que fosse acontecer e que bom que não...

Texto inspirado em um episódio meu e do André antes de namorarmos, 
quando eu decidi que iria parar com tudo alí, mas (...)
Daquele dia em diante ele era todo meu e é assim até hoje
Check Mate.

2 comentários:

  1. Você escreve muito bem... Gostaria de saber escrever assim, as palavras fluem e é um texto que se desenrola tão gostoso, pensei que no fim você diria que era uma parte de algum livro rsrsrs
    Bom... e que seja pra sempre néh?! com muitas alegrias e amor...
    Beijos!!!
    nailmypassion.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Que bom que deu certo para vocês. O importante é que a gente esteja feliz, não é verdade? O texto ficou bem legal.

    Abraços.

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...