13 de setembro de 2013

Quem disse que mudamos?

Eu não tive que criar coragem para responder um oi, ou perguntar se estava tudo bem, se eu voltasse uns 6 ou 7 anos atrás, tenho certeza que eu estaria nervosa apenas em ler uma mensagem sua, mas hoje não. Faz parte da vida, em falar nela, vale citar o quanto traiçoeira é, vive puxando um tapete debaixo de nossos pés, ou passando um vento forte bagunçando tudo o que estava em ordem, ou parecia estar.

A conversa foi sadia, animada e descontraída, até parece que um dia nada daquilo aconteceu em nossas vidas e esse sentimento me faz bem, era assim que seria se realmente nada daquilo tivesse acontecido na nossa história.

Mas pensa comigo, como seria sem graça se nunca tivéssemos dançado juntos de um jeito desengonçado, achado graça em uma piada sem graça, zoado um amigo, ficado na praia a noite sem motivo, rezar uma missa, ficado na porta da escola até depois da hora, acolhido os choros um do outro, ter conhecido a maldade um do outro, ter estudado um com o outro e enfim ...

Você faz cara de durão, mas eu ainda conheço o que se guarda ai detrás desse olhar sombrio e sei que se alguém provocar um pouco uma carinha de feliz vai surgir, eu fico tão feliz em ver a felicidade de quem eu gosto. Dia após o outro, nós mudamos muito, mas na realidade, não mudamos nada! Renato de Almeida Romar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...