8 de novembro de 2013

O que eu bebi por você dá para encher um navio.

Ela teve os erros dela durante sua tragetória de vida, na verdade ela ainda está no caminho e continua errando e acertando, quem não erra e acerta, não é mesmo? Eu compreendo que um simples post não vai conseguir explicar algum sentimento que eu sinta por ela, isso é obvio, mas hoje eu acordei querendo conforto e um filho quando sente o coração apertar so pensa em uma pessoa, sua mãe!

Ela se apaixonou quando era mais jovem , deixou de ver os erros do tal carinha e com muita cautela depois de algum tempo namorando se entregou, o resultado? Está aqui agora escrevendo para vocês. Ela casou, tentou contruir uma família, aliás esse até hoje é seu maior sonho. Eu não sei ao certo onde começaram os problemas e como uma vida de novela, cheia de segredos, sinto que nunca saberei de todos os detalhes dessa história, mas a separação chegou.

Ela ficou ali firme e forte, talvez estivesse sofrendo por dentro, talvez tenha se entregado em um copo de vinho, ou vodca pura. É foi isso que ela fez, se entregou demais, e os copos dos finais de semana viraram companhias todos os dias, todas as horas, a todo momento, ela teve grandes problemas com bebidas.

Porém, se eu chorasse ou chamasse ela sempre estava ali. Passou por uma grande barra, um salário minimo não dá para se sustentar e nós sabemos disso, a bebida lhe tirou de um bom emprego e agora restava-lhe ficar atras de um balcão de pé todos os dias oito horas por dias, mas ela sabia que precisava daquilo, pois tinha certeza de que apesar de tudo alguém precisava muito dela e esse alguém sempre fui eu! Eu acompanhei toda essa tragetória e ainda acompanho.

Ela teve ajuda, minha mãe sempre foi uma mulher de grandes amigos, são esses que hoje esboçam tristezas em pensar o quanto ela mudou. A 19 anos atrás ela escolheu duas das suas melhores amigas para cuidar de mim como filha e tinha a seu lado duas irmãs que sempre foram meus pés e cabeça.

Derrubou muros, pisou em pedras, passou necessidade, perdeu parentes, respirou fundo, chorou, amou, sofreu, está a 17 anos sem ver seus pais, deixou as bebidas, parou de fumar, resolveu construir uma outra família e quando achou que estava acertando de vez dessa vez .....
Ela se enganou!

Me acompanhe nas redes sociais:

3 comentários:

  1. Sincero, denso, doído... A verdade pode ser deveras doída, mas quando exposta, parece que o que pesa é compartilhado...

    ResponderExcluir
  2. Emocionante, eu diria .. ela certamente é uma guerreira .. agora vejo a quem você puxou ! rs
    Beijos da Pequena '**'

    ResponderExcluir
  3. Emocionante, eu diria .. ela certamente é uma guerreira .. agora vejo a quem você puxou ! rs
    Beijos da Pequena '**'

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...