31 de outubro de 2014

Mais uma vez, nós dois.

Ele disse que estava tudo bem, eu sabia que era mentira, ele guarda muitas mágoas dentro daquele coração de pedra. Eu já senti tanta ternura ali dentro, porque hoje em dia só transparece frieza? A duvida fica aqui comigo.

Era uma manhã de domingo, quando eu abri os olhos ele estava lá me encarando tão calmamente, um olhar tão fixo e tão apaixonado, rapidamente eu fechei os olhos e dei um sorriso de lábios fechados. Logo em seguida o chamei para deitar do meu lado, convite recusado. Acho que a vergonha tenha sido a culpada.

A casa ficou vazia e ali ainda estávamos nós dois, nos olhando e tentando imaginar o que se passava um na cabeça do outro. De repente fui surpreendida, a seriedade em pessoa tomou uma atitude ousada e da maneira mais doce e calma possível me chamou para o quarto.

Eu poderia ter dito não, poderia ter recusado seu convite, assim como você fez comigo, mas se eu fosse imatura a esse ponto, eu perderia um momento mágico que levo comigo hoje. Me abraçou amigavelmente, me acolheu, me fez carinho, me admirou e principalmente, me amou.

Eu contei para minha amiga que na verdade nos dois não queríamos nada daquilo e que nosso caso era apenas ''uma fase mal resolvida', mas ela mesmo sorriu enquanto eu contava e retrucou, ''eu conheço vocês dois e posso ver um brilho no fundo dos seus olhos exatamente agora''. Vai ver ela enxergou demais, ou vai ver, nós enxergamos de menos!

Um comentário:

Obrigada por comentar :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...