30 de agosto de 2016

Novamente na Gaveta


Quando nos conhecemos a mais ou menos nove anos atrás, nunca imaginaríamos que hoje teríamos vivido essas estranhas experiências que vivemos juntos.  Nem passaria na nossa cabeça o quanto ainda teríamos para contar sobre a gente, esse ‘’a gente’’ que não existe e existe sim ao mesmo tempo.

Respiramos fundo e pensamos, somos amigos! Bons, doces e apaixonados amigos. A gente se gosta, quer se cuidar, sente saudade, quer rir junto, quer fazer brincadeiras. As vezes pensa um no outro, quer o outro feliz mesmo que para isso um de nós sofra um pouco. Se preocupa, sente a dor um do outro e se ajuda, ajuda muito!

A todo momento estamos conectado, mesmo que desconectados. Mesmo que longe, mesmo que em outros momentos da vida. Ali no fundo sempre uma pequena e boba coisa do dia-a-dia, irá lembrar 'a gente', ou você, ou eu. No fundo, há gente em uma diversidade de coisas, cheiros, músicas, lugares, becos, escadas... escadas ...

A gente mente sobre tudo isso quase sempre. Quase sempre mente sobre o sentimento mesmo sabendo que nós mesmo não nos enganamos. A gente quase se fala no olhar e toda vez que um desanda nos tropeços de sentimentalismo o outro vai lá e abre os olhos. É quase que, um balde de água fria, um machuca o outro da mesma maneira que consola.

É um tal de morde e assopra, um tal de serei claramente sincero (a), estamos apaixonados e no mesmo instante literalmete, a frieza de um, tchau, não quero falar com você, ou ''nunca estivemos apaixonados''.

É quase que inexplicável, mas aqui, eu to explicando tudo, nem é tão difícil assim como a gente pensa ne, mas aqui, só entre a gente, onde será que esse 'a gente' vai parar ?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...