30 de junho de 2016

Chalkboard para todo tipo de evento ♥

Interessados, me consultar em qualquer rede social.


Nosso trabalho é feito com amor e dedicação, pensando em cada detalhe e registros especiais do aniversáriante ou do seu produto. Com um diferencial do verdadeiro chalkboard trazendo a impressão de dados em um antigo quadro negro. Com um acabamento em perfeito estado e impressão de otima resolução.

Twitter @zihmagalhaes
Instagran @zihmagalhaes
Google+ @zimagalhaes
Email viviane_magalhaes.06@hotmail.com
#artezih

Antes da Festa - Raphael em primeiro aniversário.

‘’Corre daqui, se desespera de lá, vai chegar o dia e eu não sei nem por onde começar!’’ 

Chalkboard Raphael @artezih
Arte em andamento
Essa era a sensação que eu tinha, mesmo o mundo inteiro me oferecendo ajuda, não gosto de citar nomes, pois sempre acabo esquecendo alguém, não por menos importância, mas a cabeça falha mesmo. Meus dias eram resumidos a ver grupos de festas e fazer milhares de bilhares de orçamentos. Isso é uma loucura.

Waleska Ferraz, decoração - Tema escolhido, e agora? Quem irá realizar esse tema? No principio o tema ‘brinquedos’ não era tão fácil assim de encontrar decorações já feitas, essa foi minha primeira luta. Até que encontrei a Waleska Ferraz. A primeira decoração que vi dela, foi da branca de neve e quando vi, a primeira coisa que pensei foi ‘’UAU! Essa mulher deve cobrar muito, muito caro!’’. Então, fui tirar a duvida e fiz orçamento. 

Um dos pontos positivos que já me conquistou na Waleska, que minutos depois da mensagem que mandei, ela já me respondeu, com um detalhado orçamento, em cima do que eu queria, mais ideias sobre o tema e mostrando interesse. Extremamente profissional.

Eu me tornei uma mãe louca, desesperada, esqueci totalmente que as outras pessoas (principalmente profissionais) tinham outras festas para fazer além da minha, acho absolutamente normal as mães ficarem assim nesse momento. Porém, hoje olhando para trás, me vejo um tanto quanto ‘’chata’’, nunca tinha feito festa deixando tudo nas mãos de outra pessoa, ainda mais um desconhecido, eu tinha necessidade de estar por dentro de exatamente tudo, era necessário ter meu toque em cada detalhe, eu precisava de segurança e de alguém que entendesse o que eu queria realizar no grande dia.

De repente a Waleska veio com uma conversa de que mesmo após eu ter pago o sinal a ela, se eu quisesse desfazer negocio com ela, poderia me sentir à-vontade, pois ela devolveria meu dinheiro. Eu gelei, fiquei louca, desesperada, eu envolvi quase o mundo inteiro (Liliane, André e Vanessa), para conseguir escolher uma decoradora e ela me vem e diz para eu ficar livre para desfazer negocio? Naquela altura do campeonato eu não conseguia entender que ela estava tentando me dar segurança e me deixar a-vontade, ‘’Pronto, a mulher não quer mais fazer minha decoração, está com má vontade!’’ 

Mas eu ja tinha decidido que seria ela e vou contar uma coisa para vocês, quando eu escolho uma coisa, vai ser o que eu escolhi e pronto! Lá fui eu, arrastando Liliane e o André até madureira. A Waleska nos recebeu super bem na casa dela, me mostrou parte do seu material de trabalho, saímos de lá bem satisfeitos e tinhamos decidido tudo, então eu resolvi fazer um desenho esboço de como seria a decoração, já pensando naquela engraçada montagem de expectativa x realidade. 


Antes da festa, eu ficava igual uma tarada vendo todas as decorações da Waleska, toda vez que ela colocava uma foto nova, eu olhava profundamente cada detalhe e ficava imaginando como seria a minha, todo dia conversava com ela no whatsApp, queria saber tudo que ela estava produzindo nas festas dela e todo dia perguntava quais eram os proximos temas. Valendo citar que essa louca quase me matou na última semana da festa me mandando fotos maravilhosas dos preparativos!


Thays Lopez, Buffet, comida e bebida - Tive uma triste experiência no meu chá de bebê com comes e bebes, quem esteve presente lembra, então eu estava realmente preocupadíssima com isso para a festa. Nada podia dar errado, nada! Fiz poucos orçamentos de buffets, muitos eram junto com decoração e eu ja havia decidido sobre isso, precisava de alguém apenas para comida e bebida e alguém de confiança. 

Buffet de festa é algo muito delicado e importante, eu não fazia ideia disso e confeso que morria (ainda morro) de preguiça de me responsabilizar por isso, mesmo sendo algo crucial de um evento. Quando a Lorrane me indicou entre uns 15 a Thays Lopez, eu realmente fui pelo custo $, que no orçamento inicial era o mais barato.

A minha primeira impressão da Thays, era que ela era doidinha. Me encheu de informações sobre o buffet dela e me mandou diversos audios me chamando de amiga. Eu olhava para a foto dela e só pensava, ''essa menina deve ter 15 anos, onde eu fui me meter''. Mas de alguma forma, ela me passava total segurança, era como se eu pudesse fechar os olhos e relaxar que todos iam se fartar no grande dia. 

Umas 3 semanas antes da festa eu fiz a prova dos doces e salgados, fomos até Olaria, na casa da Thays, que nos recebeu super bem, não havíamos pago nem o sinal ainda e ela ja estava reservando seu tempo e trabalho inteiramente para nossa festa, tendo certeza da importancia para mim e dos meus gostos, sempre me dando segurança.

No dia da prova eu fui nas nuvens, o bolo que comi era completamente ma-ra-vi-lho-so, os docinhos então, nem se fala. Uns dias antes ela havia me mandado a foto do bolo fake que seria o meu sonhado bolo, eu estava totalmente apaixonada por tudo, segura de que tudo estava no caminho certo.
Até um enorme imprevisto na sexta feira um dia antes da festa (o dia do aniversário do meu filho), acontecer.

Vou confessar a vocês que eu bem que gosto desses imprevistos de última hora, dão uma tensão e emoção, mas desde que nada atrapalhe o meu cronograma inicial, o problema é que atrapalhou, eu diria até que muito. Na sexta feira eu queria fazer um ''bolinho'' para cantar parabéns no dia do aniversário mesmo. Achei justo comprar com ela, já que ela mesmo faria tudo no dia da festa e eu havia amado. 

Infelizmente nossos problemas começaram ainda na sexta, quando combinamos as 17horas e o rapaz do frete desmarcou com ela, fazendo com que ela chegasse só as 19horas com o kit festa. Como se não bastasse, a coitada da Thays havia sido assaltada, no caminho. Pronto, era o bastante para qualquer outra ''mãe, pré festa'' se desesperar e infartar, mas não eu. 

Eu sabia que daria tudo certo e naquele momento os papéis se inverteram, eu comecei a acalmar a Thays, dando apoio e insentivo, me sentindo totalmente culpada pelo ocorrido. No fundo eu sabia que isso me traria problemas futuros (no dia da festa), mas eu preferia não pensar nisso aquela altura do campeonato. 

• Brinquedos e Animação, Débora Ribeiro - Ô dinheiro bem investido minha gente. A Débora juntou um tudão do que eu procurava, essa mulher tem tudo, é tipo aladim, você pediu e ela realiza. Fechei um pacotão com ela e não tive preocupação com animação, Dj, brinquedos, monitores e ainda ganhei algodão doce. Preciso citar que estava liuca pelo algodão doce e não comi nem unzinho para contar a história, joga uma música triste ai no fundo dj. 

Na semana da festa a Debora me ligou me injetando uma dose tripla de animação e empolgação, como se fosse necessário mais. Vale citar também que eles levam brindes para as brincadeiras, é um atrativão gente, ela faz os kites, todos bem feitos, fiquei de bobeira com a pontualidade e responsabilidade dela.


• Lembrancinhas, miudezas, detalhes - É claro que uma festa feita por mim, poderia ser onde fosse, com os profissionais que fossem, teria algo feito por mim, algo sentimental, algo registrado, algo marcado. Afinal de contas, essa é a minha festa. Eu ja estava planejando tudo a muito tempo, mas colocamos a mão na massa mesmo um mês antes da festa. 
Foi um intenso mês de muita concentração, muito trabalho, muito detalhe e muito corte e colagem, minha família não me deixa mentir.

Vovó Ana transformou a sala dela em uma fábrica de lembrancinhas, e todos os finais de semana anteriores ao grande dia foram de dedicação total a festa. André, vovó, liliane e eu estavámos literalmente com a mão na massa a todo vapor.


Fotografia, Cecilia Fonseca e Samy Barbosa - Antes de pensar em qualquer pessoa eu já havia escolhido a Cecilia Fonseca, ela me conquistou com o trabalho do meu book gestacional. Planejamos um ensaio com o Raphael antes da festa, o famoso smart the cake, que eu estou apaixonada até agora com as fotos, ENSAIO COMPLETO AQUI. Com a Cecilia eu não esperava imprevistos, como não tive.

Ainda sobre a cobertura fotográfica da festa, eu fui presenteada (muito bem presenteada) por um casal de amigos, Jefferson e Samy. a Samy entrou na área da fotografia agora e me presenteou com um ensaio (que ainda vamos fazer) e também a cobertura das fotos da festa.

Alguma duvida de que teria os melhores registros do meu tão sonhado grande dia? Não, mesmo!

• Cabelo e Maquiagem, Elenilda Teixeira - Mamãe Cinderela, quem me conhece sabe o quanto eu sou fã do basicão e da praticidade, apesar de amar maquiagem e não viver sem baton. Mas no dia da festa do Raphael eu senti a necessidade de estar me sentindo totalmente linda e apaixonada por mim.

Geralmente quando o aniversariante é menino, o pai e o filho vão iguais e a mamãe vai de mamãe, para na hora do parabéns fazer uma troca de roupa ou adereços que seja do tema. Mas, eu sou um tanto quanto implicante quando se trata do que ''geralmente todo mundo faz'', se eu fosse um personagem da turma da mônica, provavelmente seria o DC - Do Contra.

Então, resolvi que todos nós deveriamos estar iguais, primeiro escolhi a roupa do Raphael e depois dei um jeito para André e eu estarmos iguais, mas dentro dos nossos gostos. Modestia parte, eu escolhi muito bem, pois estou até agora amando nosso ''look fofo e lindo para o primeiro aniversário do nosso Phael''.

Todo mundo esperava me ver de cabelos castanhos naturais e raspado na lateral, que era a ideia inicial sim, pois eu queria algo marcante e diferente, para um dia especial e marcante. Pensando bem, eu estava a dez meses com esse corte raspado na lateral e se queria algo novo, teria que mudar de ideia. Foi ai, que corri para a Elenilda Teixeira - Maquiadora e cabelereira. Dois dias antes da festa fui ao Espaço dela e sai de lá apaixonadíssima por mim, eu estava loira! Fazia anos que eu não me via loira e tinha maior medo de embarcar nessa de novo, mas no final eu estava totalmente me amando.

Eu poderia puxar o maior saco da Elenilda, mas vocês diriam que fiz isso porque ela é da minha família, então vou deixar um link com os trabalhos dela e com o trabalho que ela fez em mim, para não restar dúvidas do bom trabalho. Trabalhos, Elenilda Teixeira.


Última semana antes da festa tudo estava ok, tudo estava pronto, agora era só esperar e curtir o dia. Isso se eu sobrevivesse, pois da última semana para a festa a minha decoradora resolveu me matar de ansiedade e amor, todos os dias me mandava mensagem e ficavámos até tarde conversando sobre a decoração da festa, eu estava morrendo com as imagens lindas que ela estava me mandando, não via a hora da festa chegar.

Meus dias passaram a ser anos e eu não conseguia mais dormir, de verdade, até que o grande dia chegou ♥

27 de junho de 2016

Porque mandar recado, quando eu posso pedir diretamente a Deus?

Presto atenção em muitas pessoas ao meu redor, nas distantes também, mas as que estão ao meu redor com certeza me chamam mais atenção. Cada pessoa tem uma propria essencia, um cheiro, um gosto, preferencias, jeitos, opiniões, culturas, costumes, habitos... O ser humano é bem complexo, diferente, teimoso.

Eu acho tão intrigante e desafiador observar pessoas. Eu amo conhecer pessoas, mas quanto mais conheço, mais me surpreendo, mais me questiono, dai me vejo meio confusa. É como querer questionar e entender o que tem além do céu, além das estrelas, além das galaxias, o que vem depois da morte, de onde viemos.

Uma vez me peguei discutindo comigo mesma. Era dia de ''São Jorge'' na minha cidade, parece que o mundo para nesse dia, quase que como no carnaval. Quem sou eu para julgar, não me entendam mal, mas eu fico indignada querendo entender porque cargas d'agua vocês glorificam tanto um 'santo' e não adoram um terço a um Deus tão vivo, tão real e tão magnifico como o nosso único Deus.

Então comecei a discutir comigo mesma, pois covenhamos, nenhum de ''vocês'' vem me questionar o porque de não acreditar em santos e de repente me sinto errada em ficar irritada com as festas dos santos. Então, brigando comigo mesma, cheguei a uma conclusão. Não que me irrite as festas comemorativas de Santo, o que me entristece é como para festejar e adorar as pessoas dão a vida para fazer e quando se veem em um momento complicado correm para Deus, é um tal de ''me ajuda''.

Por trás da história toda, a maiora das pessoas conhecem, confiam e acreditam em Deus, então porque é que a maioria não o respeita? É isso que me pergunto. Eu também já fiz todas essas coisas, o que me faz achar que conheço um pouco do assunto, então uma vez me fizeram uma pergunta que eu fiquei sem palavras e é com essa pergunta que eu finalizo essa postagem

''Se você acredita em Deus e sabe do tamanho da Grandiozidade Dele e do poder Dele, porque é que pede, ama e adora a santos e ''outros deuses'', podendo pedir diretamente a Ele?''

13 de junho de 2016

O primeiro corte de cabelo, os pais nunca esquecem.


Quando o Raphael tinha cinco meses de idade ele perdeu todos os seus lindos e lisos fios castanhos claros da cabeça e ficou todo carequinha. Por volta dos 6/7 meses ele estava todo coberto de cachinhos bem enroladinhos. O tempo foi passando, o cabelo crescendo e eu não fazia ideia de como cortar. Enquanto isso o papai André, já tinha escolhido o corte e até a barbearia. 

Tem coisas que são realmente "assunto de homem" né verdade? Mas, quando se trata de filho, principalmente o primeiro, não há detalhe que a mãe não esteja presente. Principalmente uma "primeira vez". Toda primeira vez é algo marcante e especial, tem mesmo que ser planejado e bem feito.

Então, esse sábado, 19 dias para o Raphael fazer um ano de vida, demos de presente para ele, seu primeiro corte de cabelo. Foi uma aventura especial e satisfatória, que deixou a mamãe aqui, bastante empolgada, já escolhendo o segundo corte.

1º Corte: Undercut
Barbearia: @thankful_oficial
Barbeiro: Carlos Mafra @carlos.mafra

Assim que chegamos no shopping Blue Center fomos informados que estava sem luz desde manhã. Fiquei frustrada, havia planejado aquele corte há um tempão. Sem contar a necessidade de aparar os cachinhos do Raphael para fazer o ensaio fotográfico. Eu não estava conformada que algo havia dado errado no planejamento, além disso, já que estávamos lá, resolvemos entrar para conhecer. SURPRESA! A equipe da #Thankful estava trabalhando normalmente.

André, Raphael e eu, fomos bem recebidos logo quando chegamos pelo próprio dono da barbearia @dodo_medeiros. Eu particularmente, acho isso incrível. Eramos os próximos e enquanto aguardávamos nossa vez, fomos conhecer as roupas da linha #Thankful. A loja ThanKful Gentlemen's é um ambiente de três andares, sendo o primeiro barbearia, o térreo estúdio de tatuagem e o segundo a loja propriamente dita, com venda das roupas e acessórios da marca. Confesso que a mistura do rústico com uma moda urbana masculina me deixou louca!

Chegou a nossa vez e eu até me atrevi a fazer um vídeo e postar no snap (@zihmagalhaes). Achei que o Raphael fosse voar naquela penteadeira mega linda e simplesmente zunir todos os milhares de utensílios no chão. Mas para minha alegria, ele se sentou feito hominho no colo do André e ficou literalmente quieto e parado, aproximadamente uns 2 minutos (ou menos), até ele começar a dar seu show particular. Oscar no quesito drama para meu filho! 

Em menos de 2 minutos eu só faltei ficar núa para distrai-lo. O "tio Carlos", barbeiro paciente que deixou ele gatão, passava de um lado para o outro, cheio de técnicas e truques, vez ou outra catando as capinhas de celular  no chão e deixando ele brincar com seu espanador de cabelo. Ao redor ninguém nos olhava e parecia mesmo que ninguém estava se importando com a revolta do Raphael. Mas eu não parava de imaginar como ficaria o make off de preparação do casamento que estava sendo feito do nosso lado.

O corte não demorou nem 20 minutos e o Raphael só deixou fazer o "pé" depois que a mamãe ocupou o lugar e acalmou a fera com o poderoso "mamazinho". Irônico como lactantes sofrem preconceito por amamentar em público e lá estava eu, em um ambiente masculino, rodeada de homens e sem absolutamente nenhum olhar torto me deixando desconfortável.

"E a mamãe achou que não fosse dar para fazer esse corte em, como que não dá?!" Eu quase morri de amores em ver meu ex bebê cabeludo, com cara de hominho. Se a Luna estivesse com a gente naquele momento, com certeza ela diria que essa foi "a melhor experiência de todas". Sem esquecer de contar que além de um dia de príncipe, o Raphael ainda teve o prazer de conhecer um ídolo do futebol, Vagner Love #artilheirodoamor. Ta certo que o papai ficou mais contente que ele com esse encontro, mas tá valendo (risos).


Obrigada a todos os profissionais da ThanKful, pelo primeiro corte do nosso filho, por tornarem a nossa "primeira vez" especial e pela paciência. Até mês que vem! Escrito em 13/06

6 de junho de 2016

Um blablablá todo a ver com o Raphael.


Eu me tornei mãe.

De repente eu perdi todas as minhas noites de sono, eu nem sei mais o que é comer com calma. Sabe o que eu aprendi? A tomar banho cronometrado e acredite, sou capaz de lavar meu cabelão em menos de 5 minutos. 

Eu sonhava em ter minha casa organizada e arrumada, mas por onde eu ando piso em carrinhos, legos e quaisquer outros apetrechos que o Raphael faça de brinquedo.
Só essa semana perdi duas coisas, eu realmente não faço ideia de como um ser tão pequenininho, tenha tamanha inteligencia na hora de guardar bem guardado as coisas, a ponto de esconde-las onde nem mesmo São Longuinho possa encontrar.

Eu sabia fazer miojo bem feito, mas o Raphael me ensinou a fazer umas sopinhas de legumes que são um arraso. Eu dizia que quando eu tivesse um filho ele seria altamente educado e nunca faria mal criação e eu bem que abria a boca para julgar crianças choronas, cá estou eu pagando pela língua, com uma criança de 11 meses que, sabe se lá porque se joga pra trás quando é contrariado.

Eu virei mãe e passei a demorar cinco vezes mais tempo para arrumar uma simples bolsa antes de sair de casa. Antes o André reclamava do peso das minhas mochilas cheias de maquiagem e hoje se você encontrar mais de dois batons é raro. Eu nunca ouvia quando algum mais velho dizia para não esquecer o guarda chuva e simplesmente como magica, depois que o Raphael nasceu eu só saio de casa depois de checar a bolsa umas 3 vezes, acredita que mesmo assim eu ainda sou capaz de esquecer uma meia?

Eu ainda dizia que meu filho só andaria bem vestido e penteado. Enchia o peito para dizer que deveria ser maior prazer arrumar os filhos para passear, e realmente é. Mas se você me encontrar na rua desprevenida com o Raphael pode ser que veja meu filho descabelado e as vezes somente com um body e um shortinho de casa, não dá p. ficar horas arrumando ele as 7 da manha para ir a babá.

Eu também disse algumas vezes que não daria doces ao meu filho, porque ele nem conhece esse tipo de gosto ainda e faz tão mal as crianças. Mas na semana passada me peguei com o coração apertado de guardar na bolsa um pingo de leite que a tia do doce deu a ele com carinho. Ah, que mal fará ele morder um pedacinho não é mesmo? E em questão de segundos ele finalizou o doce inteiro, é claro que eu estou até hoje me culpando e se ele sentisse dor de barriga eu acho que estaria agora em uma psicologa para tentar tirar a culpa de mim.

O Raphael também causou algo dentro de mim que eu mesma chamei de ''choro livre'', não que meu coração fosse de pedra antes dele nascer, mas após o nascimento, até o ''boa noite'' do Willian Boner me faz chorar de emoção. Mães são realmente dramáticas e sentimentais.

Esse final de semana meu cunhado de dezoito anos resolveu que queria ir a Lapa com os amigos e ainda pediu a mãe dele um dinheiro para comprar bebida alcoólica. Eu fiquei horas pensando nisso, a uns anos atrás, eu era essa adolescente, e aquela noite eu quase nem dormi, preocupada em como ele voltaria para casa.

A gente vira mãe e vira outra mulher, ou vira mulher de verdade, vai saber... Eu não sei muito bem, porque se tem uma característica de mãe, é que elas sabem tudo e ao mesmo tempo vivem na incerteza. Mas eu dormi de barriga sem nenhum poder e acordei magra novamente, muito mais bonita que antes e cheia de super poderes, na minha humildade, eu até consigo adivinhar os sentimentos de alguém decifrando apenas tipos de choros, na real, mães são realmente mágicas.

3 de junho de 2016

Raphael em 1º aniversário: A escolha da ''Minha Equipe''.

Lá estava eu com uma vida minúscula nos meus braços, sugando todas as minhas energias freneticamente para saciar a fome (com certeza em breve eu farei um post sobre o prazer que é amamentar), mas hoje vim deixar um gostinho de quero mais compartilhando com vocês algumas coisas sobre a tão sonhada (sonho meu e do André) primeira festa de aniversario do nosso Raphael.

O Phael deveria ter uns três meses apenas, quando eu encarei aqueles carrinhos de madeira nas cores azul e amarelo e sem querer ou esperar escolhi o tema da festa. Aqueles carrinhos vintage, foram presentes da tia Suzete, que sempre paparicou o Raphael desde a barriga, com festinha na escola de dança, roupinhas, fraldas e amor. Quando ela foi visitar nosso bebê, ela disse que aquilo era apenas uma lembrancinha, que achou a nossa cara. Mal sabia ela que ali havia, de parcela, escolhido o tema da tão sonhada festa.

Nós somos um casal meio antigo, eu vivia descendo a ladeira de um morro em cima de uma madeira coberta de óleo para pegar velocidade, ele vivia subindo em árvores e correndo de um lado para o outro brincando de brincadeiras de rua como ''taco'' por exemplo. Essa tecnologia e "a nova" diversão das crianças nos assusta.

 ''Quero usar esses carrinhos como tema da festa do Raphael! O tema será brinquedos antigos!'' O André nem exitou e rapidamente entrou no balão comigo e começou a viajar. ''Vamos reviver a infância!'' E foi aí que começamos a corrida para a realização da festa do nosso Phael.

O primeiro problema que encontramos lá em 2015 quando começamos a planejar a festa, foi não encontrar absolutamente nada sobre o bendito tema escolhido, eu teria que criar tudo. No começo eu corri atrás de casa de festa e dentro de umas 5 ligações eu recebi um não, pois não tinham meu tema e não trabalhavam com ele. 

Então tive que correr contra o tempo atrás de decoradoras que aceitassem criar temas novos e embarcasse no que eu escolhi. Devo ter feito para lá de 15 orçamentos com decoradoras diferentes, explicando detalhadamente minhas vontades.

Tudo isso é bem a minha cara não é mesmo? Escolher algo difícil, novo e até então diferente. Diferente ... Diferente mesmo? Pois é, me vi de cabelo em pé (quem me conhece bem, deve imaginar) quando comecei a notar que em dentro de alguns meses o universo inteiro teve a mesma ideia que eu.

Dia após dia eu fazia uma nova busca e todo final de semana aparecia uma festa nova com os temas: brinquedos, brinquedos de meninos, brinquedos antigos e por ai vai... Mas para a surpresa dos meus leitores mais antigos, eu não entrei em loucura, não mudei de ideia, não surtei, nem nada disso. Pelo contrário, quanto mais via ideias do tema surgirem, mais contava os dias para começar a produção da nossa festa.

Corri daqui, corre dali, sonha alto, acha que nada vai dar certo, não quer ter trabalho, quer se meter em todos os detalhes, quer ajuda de todos, não quer ninguém se metendo e então, depois de milhares de orçamentos e ter entrado em uns 15 grupos diferentes sobre festas no facebook eu consegui escolher ''minha equipe''. 

Waleska Ferraz - Decoração
Debora Ribeiro - Brinquedos e Animação
Thays Lopes - Buffet Completo (comidas, bebidas e doces)
Cecília Fonseca - Fotográfia

É uma sensação gratificante de que a realização de um sonho está nas mãos de quatro super mulheres!

Meninas, agora é com vocês! A mamãe aqui ja entrou na fase de ter insonia imaginando a festa. Como o intuito da postagem é apenas deixar pra vocês minhas enfim  definitivas escolhas, quero citar o nome de alguém que eu nem esperava, mas me ajudou demais nas escolhas e recomendações, Lorrane obrigada pela ajuda! Após a festa vou contar detalhadamente como foi meu processo de escolha para vocês.

Ontem entrei literalmente em contagem regressiva, faltando exatamente um mês para a nossa sonhada festa. Corre, que parece que foi ontem que ele nasceu, mas falta menos do que imaginamos para completar um ano!
Raphael em, 1º aniversário ♥

2 de junho de 2016

Estupro coletivo, 34 vítimas do Inimigo.


Uma das coisas difíceis de se encontrar aqui no Tudo que se pode ler, é postagem em que eu abordo uma noticia que tem se tornado popular em jornais, internet e no dia-a-dia. Mas teve um assunto nesses últimos dias que chegou a me cansar, tocou no meu coração e me encheu de argumentos, que foi o bendito caso de 33 homens estuprarem uma jovem adolescente de 16 anos.

Como todo mundo, eu tive minha primeira impressão do caso, entretanto, não como todo mundo, expus minha opinião nas redes sociais. Porém, depois que a poeira abaixou, me peguei muitas vezes pensando em como esse acontecido tem a ver com o que o meu Pastor vem pregando.

O amor, está se esfriando e a falta de amor é um dos sinais do fim dos tempos! Sobre um sentimento em relação a toda essa história de estupro, é claramente a tristeza! É triste ver a humanidade chegando a esse ponto.

Sobre culpado, não existe. A verdade é que todos os envolvidos nessa história são vítimas. O mundo é uma real e visível guerra entre o bem e o mal, existe um único Deus e um único diabo. Eu imagino que basta alguém envolver o nome de Deus e diabo em algum assunto que infelizmente ele deixa de ser tão interessante assim.

Mas a realidade é simplesmente essa: Pessoas inteiramente perdidas. Começando pelo geral da história que já é um pecado, a orgia. Então, de um lado temos homens possuídos, com corações frios, e cheios de maldade. 

Soldados do inimigo, que chegam ao ponto de continuar uma 'opção sexual' com uma mulher desacordada ou totalmente dopada. Usando e abusando de força, de brutagem, sentindo satisfação na dor e sofrimento de uma outra pessoa. Despertando um sentimento de raiva, vingança e ódio nas pessoas.

Do outro lado uma adolescente de 16 anos, que aparenta não ter amadurecido nada após ter se tornado mãe. Outra vítima do mundo, iludida com a falsa felicidade que o inimigo propõe, se satisfazendo com noites em bailes, bebidas alcoólicas, ostentação de dinheiro sujo e toda essa curtição que o mundo oferece. 

Com o coração vazio, frio, solitário e cheio de lamentações. Despertando um sentimento ruim nas pessoas, se passando por falsa vítima e fazendo as pessoas acharem que alguém no mundo merece viver o que ela viveu.

Esses homens mancharam a imagem dos homens, que já não é boa, diga-se de passagem, fazendo outras mulheres terem mais medo ainda da capacidade da sua raça. Despertando nojo, medo e insegurança. 

Essa menina, manchou a imagem da mulher, no geral. Se prestando a esse papel, de se dopar em bebidas e drogas e se entregar a uma orgia, se satisfazendo em exibir o prazer de estar andando em um caminho obscuro e sujo. Ela conseguiu em uma noite desvalorizar a imagem da mulher, que já vive uma luta na sociedade pelo seu valor.

Eu, em minha vez de falar, me recusei em culpar ou vitimizar qualquer uma das partes, as 34 pessoas envolvidas nesse triste caso um dia terão um encontro com um justo juiz e ninguém vai poder fugir das cobranças dos seus atos. E se querem saber minha opinião sobre o caso, acho que, quem procura acha e que o homem possuído é a pior arma do diabo.

#EstuproColetivo #NãoAoEstupro #NãoTeveEstupro #NãoForam33#UmDiaSemEstupro
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...