27 de abril de 2016

Distante, Disfarça.

Ja era quase de madrugada, eu nem deveria estar naquela social -hoje em dia qualquer reunião de amigos vira social, cade as velhas festas ou apenas reuniões de amigos? Eu notei que a churrasqueira já estava apagando. Curioso como aquela fumaça cinza e lenta parecia com o nosso amor.

''Nosso amor'', que frase banal para se referir a nós dois. Aquela fumaça, que já não esquentava nada, fraca, e quase apagando de vez, parecia mesmo era com o caso louco que nos define. Fim! Nós já cansamos de bater o martelo e decidir que entre nós dois nunca existiu nada.

Sem querer encarei você, ali sentado naquela rodinha de amigos, cantando e tocando seu violão, me peguei falando sozinha em pensamentos de novo. Se entre nós nunca existiu nada, porque é que meu coração está exprimido e meu sub-coinciente não para de dizer que essa música que você escolheu cantar lembra nos dois?

A culpa das vezes que eu chorei pensando em você é minha, por mais que eu tenha culpado você todo esse tempo. A culpa é minha, pelo simples fato de ser responsável pelo que vivo pensando e imaginando, eu sonho muito acordada.

Foi justamente pra não cair em tentação que eu resolvi sair da sala, parar de te olhar, parar de te ouvir cantar e parar de imaginar coisas que não existiam entre você e eu, então descobri que na realidade, a culpa é realmente sua! O violão ficou em silêncio, já não tinha ninguém cantando e quando eu olhei, você estava ali colado em mim.

Na real, que diabos você estava fazendo? Saiu de fininho da sala e não tinha explicação nenhuma para estar ali segurando forte meu braço e me encarando nos olhos. Acho que você nem sabia o que estava fazendo. Um minuto de olhos nos olhos podem trazer mais duvidas que infinitos cálculos matemáticos.

Você queria um beijo. Apenas um beijo. Depois de anos sem trocarmos um mísero carinho, depois das mil vezes que você repetiu que não sente nada, que tudo era nada e das inúmeras vezes que você pediu para encerrar o assunto.

''Cai fora! Passa longe de mim, você deve estar bebado! Controla suas vontades e desejos, espero que no dia seguinte você não finja que nada aconteceu''. Eu falo coisas da boca pra fora ... Porque será que pessoalmente sei ser tão ríspida e grossa ao nível do amor que sinto por lembranças e palavras por ti?
Eu não sei parar de te olhar e você não sabe parar de me confundir

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...